PJá faz algum tempo que vemos a sigla SaaS associada a vários softwares que utilizamos no nosso dia a dia. Em muitos outros casos, usamos soluções sem nos darmos conta que seja SaaS. Mas afinal, o que essa sigla quer dizer?

Quais as vantagens de uma solução SaaS?

Já faz algum tempo que vemos a sigla SaaS associada a vários softwares que utilizamos no nosso dia a dia. E ainda há soluções que usamos sem nos darmos conta que seja SaaS. Mas afinal, o que essa sigla quer dizer?

1. Conhecendo o SaaS

SaaS (Software as a Service) é um modelo de negócio no qual você utiliza um software hospedado em um computador remoto, de modo que o software é disponibilizado como um serviço e não como um produto. Atualmente, o termo é frequentemente utilizado no lugar de cloud computing e vice-versa.

Embora esteja associado à computação em nuvem, SaaS não é sinônimo exato de cloud computing, pois corresponde a uma das modalidades da cloud

No modelo SaaS, os usuários se conectam aos softwares na nuvem por meio da Internet a partir de qualquer local e qualquer device (computador, notebook ou smartphone). Não é preciso fazer o download e instalação do software. Basta realizar o login e você já pode utilizar o software como um serviço. O gerenciamento de hardware e software é de responsabilidade do fornecedor da solução SaaS.
Image
A última década assistiu a uma explosão de soluções em SaaS. A Netflix, o Spotify, o WhatsApp, a Amazon Prime, o Gmail e o Yahoo Mail são alguns exemplos famosos de softwares como serviço. Não se surpreenda se dissermos que SaaS não é um conceito novo. Isso mesmo! O termo surgiu na década de 60 e apenas se popularizou no início dos anos 2000.

O serviço pode ser gratuito ou não. Quando comercializado, geralmente o modelo de negócio assume um plano mensal ou anual a ser feito pelo usuário. O pagamento é realizado conforme o uso, por exemplo, em mensalidades enquanto o usuário tiver interesse em utilizar o serviço. 

Softwares como serviço podem ser contratados de modo individual, como a sua assinatura da Netflix ou do Spotify, ou de modo coletivo, para todos os empregados de uma organização.
Image
Image
Image

2. Saas x Modelo Tradicional

E quais são as diferenças entre SaaS e o modelo tradicional de oferta de software?

1. Instalação e Manutenção
Primeiramente, na modalidade SaaS, você não precisa instalar o software em um computador, pois o software é executado na nuvem. As atualizações e as manutenções são realizadas na nuvem, sem que o usuário se preocupe com isso. O provedor SaaS garante a infraestrutura necessária para a solução como a base de dados, os servidores de aplicações, os softwares dos aplicativos, as rotinas de backup e as atualizações de versões.
No modelo tradicional, toda a infraestrutura é de responsabilidade do cliente que adquiriu o software, sendo considerado um software para cada computador. O usuário deve ainda garantir que o computador tenha configuração compatível com os requisitos do software. Depois, é de responsabilidade do usuário realizar a sua instalação, aceitar as atualizações e implementá-las.

2. Aquisição e Pagamento
O modelo SaaS adota um pagamento recorrente, sendo comum um período inicial gratuito como demonstração.  Já o modelo tradicional considera o pagamento do software em uma única vez com o valor fixo no momento da compra e que antecede o seu envio ao usuário.

3. Acesso
O software como SaaS pode ser acessado de qualquer lugar usando um dos dispositivos (computador desktopnotebooktablet ou smartphone). Também permite que múltiplos usuários acessem o sistema ao mesmo tempo. Por outro lado, o software tradicional é utilizado apenas a partir do local onde ele foi instalado e permite acesso de um ou poucos usuários, dado que utilizam o mesmo dispositivo.

4. Segurança
Por fim, mas não menos importante está o aspecto de segurança. O SaaS é um modelo seguro, cuja proteção a ataques, falhas e desastres é garantida pelo provedor SaaS juntamente com o provedor da computação em nuvem. O modelo tradicional implica que o usuário, responsável pelo ambiente de instalação do software, também se responsabilize pelos sistemas de proteção de dados e rotinas de backup. Para saber mais sobre esse aspecto, veja também nosso artigo sobre Segurança de Dados em Cloud Computing

3. O que está incluído no SaaS?

Também chamado de cloud computing, o SaaS  é uma das 3 principais categorias da computação em nuvem, sendo as outras duas o IaaS e o PaaS. Vamos nos familiarizar com essas siglas?

IaaS

IaaS (Infraestruture as a Service) é primeiro tipo de serviço de computação em nuvem que entrega recursos de computação, de rede e de armazenamento sob demanda, sendo pagos conforme o uso. 

No IaaS estão incluídos o ambiente de datacenter, a rede de segurança e proteção de dados e os servidores e base de dados. O redimensionamento de recursos em escala vertical (maior capacidade por máquina) ou horizontal (mais máquinas) é facilmente aplicada pelo provedor da solução.

PaaS

PaaS (Plataform as a Service) é segundo tipo de serviço cloud que oferece um ambiente de desenvolvimento e implantação em nuvem para você desenvolver aplicativos simples ou sofisticados também em nuvem.

O provedor PaaS também fornece a infraestrutura subjacente, ou seja, o IaaS com servidores, rede e armazenamento e acrescenta ferramentas de desenvolvimento, sistemas de gerenciamento de banco de dados, Business Intelligence (BI), fluxo de trabalho, diretórios, segurança e agendamento.

Com isso, todo o ciclo de vida do aplicativo web é considerado, o que inclui compilação, teste, implantação, gerenciamento e atualização. Os recursos são solicitados conforme a demanda ao provedor de serviços e o valor de pagamento é calculado de acordo com o uso.

SaaS

SaaS (Software as a Service), o terceiro tipo de serviço cloud, é a oferta de softwares e aplicativos pela internet, como um serviço em nuvem, como detalhamos anteriormente. No SaaS estão presentes os componentes do PaaS e IaaS, como podemos ver na imagem a seguir.
Image

4. Vantagens do SaaS

Uma das grandes vantagens do SaaS é a imensa flexibilidade tanto para usuários quanto para provedores de serviços em SaaS. Há quem diga que não demora muito tempo para que esse modelo de negócio seja adotado por praticamente todas as empresas que almejam uma abrangência global da sua operação.

Vamos descobrir os motivos para o SaaS estar em amplo crescimento?

A. Rápida Implantação

A primeira vantagem a ser mencionada é a rapidez da implantação.  O usuário ou empresa contratante não precisa se preocupar com o ambiente do sistema, com aquisições de infraestrutura ou contratação de pessoal necessário para implantar e gerenciar o software. Tudo isso está incluso no SaaS e a primeira utilização pode ser feita, em muitos casos, imediatamente.

B. Custo

Em muitos cenários, o custo é o que torna o SaaS como modelo de negócio insuperável. Não é preciso o investimento inicial de implantação, nem os custos com pessoal e infraestrutura para mantê-lo.

O SaaS é bem mais flexível para se encaixar no orçamento anual. Você paga por aquilo que utilizar e o provedor do serviço aloca os recursos em escala horizontal ou vertical de acordo com o nível de uso.

Por esses motivos, o SaaS conseguiu levar às organizações softwares cuja implantação em outra modalidade seria impraticável. Em outras palavras, é um modelo acessível a todas as empresas, não importando se são pequenas ou grandes e nem a sua capacidade de investimento.

C. Cloud Computing

Outra grande vantagem do SaaS é ser justamente um serviço em cloud computing garantindo que qualquer usuário pode acessar de onde estiver, a partir de computadores, tablets ou smartphones com conexão à internet.  

O desenvolvimento de aplicativos e a sua compatibilidade com a diversidade de computadores e outros dispositivos não é um problema do usuário, pois cabe ao provedor SaaS pensar nesses aspectos.  

Além disso, você não precisa de especialistas para gerenciar problemas de segurança inerentes na computação móvel, pois o provedor de serviço garantirá a segurança de seus dados.

Image

5. Gestão de Serviços em SaaS

Finalmente queremos conversar sobre soluções de gestão de serviços em campo e vendas externas ofertadas como SaaS.

Os softwares de Field Service Management (FSM) e Field Sales Management agregam os benefícios de ser um serviço SaaS com todas as vantagens de um gerenciamento de serviços em campo. 
A implantação é rápida, a um custo extremamente acessível e com toda a flexibilidade de expansão como é próprio de uma solução em cloud.

E as funcionalidades dos sistemas de gestão estão disponíveis para customização por cliente, como automatização das atividades rotineiras como escalas de trabalho, priorização e planejamento de serviços e visitas, roteirização, georreferenciamento de serviços e equipes, monitoramento em tempo real e análise de resultados com Business Intelligence.

Quer saber mais sobre gestão de vendas e serviços em campo na modalidade SaaS? Conheça os sistemas MaxSales e MaxService.
Image

Newsletter Subscribe

Sistema MaxField

A plataforma MaxField disponibiliza soluções fim a fim para Field SalesField Service, com funcionalidades de despacho, agenda e gerenciamento on-line de visitas e serviços em campo.


MyLiveChat

© {2020} MaxProcess. All Rights Reserved. Powered by MaxProcess